PLANTAS MEDICINAIS COMO RECURSO TERAPÊUTICO EM COMUNIDADE DO ENTORNO DA RESERVA BIOLÓGICA DO TINGUÁ, RJ, BRASIL – METABÓLITOS SECUNDÁRIOS E ASPECTOS FARMACOLÓGICOS

Luciana Santos de Oliveira, Michelle Frazão Muzitano, Marcela Araújo Soares Coutinho, Giany Oliveira de Melo, Sônia Soares Costa

Resumo


A Reserva Biológica do Tinguá, no centro-sul do Estado do Rio de Janeiro, possui uma rica biodiversidade de Mata Atlântica. Um levantamento foi realizado em uma comunidade do entorno desta Reserva, de forma a contribuir para o resgate e a preservação da sabedoria popular da região sobre o uso de plantas medicinais. Observou-se que a maioria da comunidade recorre às plantas para cuidar da saúde. Foram repertoriadas 72 espécies medicinais, suas formas de acesso, modo de preparo, dentre outras informações relevantes. Os dados indicam que as plantas medicinais representam um importante recurso terapêutico para a comunidade. A presença de metabólitos secundários bioativos nas espécies parece justificar o seu uso. Adicionalmente, algumas dessas plantas medicinais são de interesse ao SUS.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN: 1679-9844 
  

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.